O que são caminhões semipesados e como escolher um para a frota? - Blog Cavese Scania - Tudo sobre o seu caminhão
O que são caminhões semipesados e como escolher um para a frota?

Enfim chega o momento de incrementar a frota com mais algumas unidades — e junto desta etapa surge uma dúvida: qual o tipo de caminhão adequado ao nosso serviço? Afinal de contas, caminhões representam grandes investimentos, exigindo planejamento e cautela na escolha do modelo ideal.

Por isso, considerando esse dilema comum aos gestores das frotas de pequenas, médias e grandes empresas, elaboramos este post! Hoje, você terá a oportunidade de conhecer todas as curiosidades sobre os caminhões semipesados, uma versátil categoria que visa atender um grande público, seja ele autônomo, seja corporativo. Portanto, acomode-se e tenha uma boa leitura!

Quais são as principais características dos caminhões semipesados?

Essencialmente, o caminhão semipesado é uma tipificação de veículo destinado ao transporte de cargas leves e trajetos mais curtos. Também é popularmente conhecido como toco, sendo caracterizado por:

  • eixo traseiro: pode ser simples ou duplo, com uma ou duas rodas por lado, respectivamente;
  • peso bruto limite: 12 toneladas sobre eixo simples, 16 toneladas sobre eixo duplo;
  • capacidade máxima de carga: 6 toneladas;
  • comprimento máximo: 14 metros.

Devido às especificações, percebe-se a utilidade urbana desse veículo, pois o menor tamanho garante maior agilidade nas manobras dentro da cidade. Outra coisa a se ressaltar sobre esses caminhões é a importância de seguir os parâmetros dos limites de carga.

Circular com um toco sobrecarregado — excedendo as 6 t de carga e as 16 t de peso bruto — ocasionará sérios riscos à segurança do condutor e de terceiros. Isto acontece porque o veículo não foi projetado para operar sob essas condições.

Portanto, os principais sintomas de um caminhão sobrecarregado serão a frenagem deficiente e uma clara queda no desempenho. Ambas as circunstâncias podem indicar risco no trânsito, seja na ausência de uma aceleração ágil, seja com uma frenagem anestesiada.

O risco não se resume apenas à segurança embarcada, pois também existe a possibilidade de multa, conforme prevista no CTB (Código de Trânsito Brasileiro). Sendo assim, a regra é clara: se tem um semipesado, respeite os parâmetros de dimensionamento da carga, sempre!

Além de saber identificar um semipesado, é interessante conhecer os seus parceiros de categoria — até porque existem mais duas tipificações para cargas leves. Confira quais são e suas características!

Veículo urbano de carga, 3/4 ou VUC

O VUC suporta até três toneladas de carga e seu comprimento não ultrapassa os 6,3 metros. É a categoria de base dos veículos para transporte de cargas leves.

Caminhão pesado ou truck

Esta é a última e mais robusta categoria do transporte leve. O truck tem o comprimento máximo idêntico ao semipesado — 14 metros —, contudo alguns modelos podem carregar até 14 toneladas de carga, alcançando o peso bruto máximo de 23 toneladas. Embora o Scania P 310 8×2 seja uma exceção no mercado, considerado semipesado e com capacidade de carga de até 19 toneladas dependendo da carroceria e respeitando o peso de balança. Outra diferença em relação ao semipesado está no eixo, sempre duplo.

Por fim, observa-se que o caminhão semipesado é o intermediário dessa categoria de transporte, combinando a versatilidade dos veículos mais leves com a robustez dos caminhões mais pesados.

Qual a finalidade desse tipo de caminhão?

Justamente por combinar agilidade com robustez que os semipesados se tornam caminhões ideais para as tarefas urbanas. Sua estrutura permite a adaptação com plataformas, baús, tanques e containers médios.

Sendo assim, é muito comum observar esses caminhões desempenhando uma infinidade de tarefas, seja no serviço municipal de recolhimento de lixo, distribuição de encomendas sensíveis, transporte frigorífico, entre outras aplicações.

Quais critérios a se considerar durante a compra desses caminhões?

Certo, agora que você já conhece tanto as características quanto as finalidades de um caminhão semipesado, precisa conferir os fatores a se levar em consideração durante a compra. Confira os cinco principais pontos!

1. Valor do veículo

Uma boa pesquisa de mercado é fundamental no momento da aquisição desses veículos. O primeiro fator que influenciará no preço será a decisão entre um caminhão novo ou usado. As vantagens de ambas as opções são:

  1. novo: revisões agendadas em concessionária, garantia do fabricante, maior segurança e autonomia, menor emissão de poluentes;
  2. seminovo ou usado: valor substancialmente mais baixo, haja visto que o caminhão usado já passou pelo período mais violento da desvalorização (primeiro ano).

2. Montadora do caminhão

Algumas marcas, como a Scania, têm um longo histórico de tradicionalismo e confiabilidade em relação aos caminhões. Portanto, tratando-se de um veículo que viabilizará a logística da sua empresa, é fundamental investir em uma marca que seja sinônimo de robustez, tecnologia e confiança.

3. Capacidade de carga

Você precisa estar atento às demandas que o caminhão a ser comprado atenderá. Entenda que caso você peque pelo excesso — adquirindo um veículo com capacidade muito superior a necessária — sofrerá com maiores custos operacionais e de manutenção.

No entanto, o inverso também pode ser problemático, pois ao comprar um caminhão menor do que o ideal você estará sujeitando este veículo a pegar menos fretes, devido à inadequação da capacidade de carga. Portanto, seja preciso: analise previamente qual será a finalidade do caminhão e, então, pesquise por modelos nas especificações adequadas.

4. Manutenção e combustível

Na logística e no frete tudo se resume a valores. Isto posto, você precisa esmiuçar as especificações técnicas de autonomia dos veículos pesquisados. Negligenciar as médias de consumo pode resultar em contas difíceis de fechar, a depender das cargas e valores transportados.

Outra grande agregadora de custo é a manutenção. Sendo assim, ao encontrar um modelo no qual esteja interessado, pesquise seu histórico de confiabilidade — assim como o da montadora. Inevitavelmente, caminhões 0 km apresentam maior durabilidade e facilidade na reparação e menores custos de manutenção.

5. Conforto embarcado

Este é um critério comumente mais considerado pelos profissionais autônomos. No entanto, enquanto gestor de uma frota, você precisa se preocupar com o conforto do condutor. Ainda mais se o caminhão for realizar viagens de “tiro longo”, em que se percorrem grandes quilometragens entre a origem e o destino.

Itens que facilitam o cotidiano dos motoristas são o ar condicionado, câmbio automático, suspensão a ar e, por fim, a cabine-leito — fundamental para um pernoite confortável no interior do próprio veículo. Lembre-se ainda: colaboradores descansados são motoristas mais eficientes e preparados.

É, bem pode parecer muita coisa, mas em se tratando de caminhões é indispensável ter um olho atento a todos os detalhes, garantindo o máximo de eficiência nas rotas. Mas e então, gostou deste post sobre os caminhões semipesados? Caso você esteja interessado em adquirir um, o momento é agora!

A Cavese Scania oferece inúmeros caminhões semipesados, adequados à realidade da sua empresa! Então, entre em contato conosco, conferindo o nosso lineup de semipesados e cotando valores. Para tanto, basta acessar a nossa página exclusiva de contato!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *