Gestão de frota de caminhões: aprenda 8 estratégicas práticas! - Blog Cavese Scania - Tudo sobre o seu caminhão
Gestão de frota de caminhões: aprenda 8 estratégicas práticas!

gestão de frota de caminhões é uma tarefa que demanda bastante cautela e sabedoria, pois alguns métodos exigem dedicação e são eles que podem levar sua transportadora ao sucesso comercial e financeiro.

Se você deseja se tornar um proprietário melhor e quer descobrir quais são essas técnicas de gerenciamento que podem fazer toda a diferença em sua pequena frota, continue lendo este artigo para conhecer as oito estratégias que selecionamos especialmente para você. Boa leitura!

1. Elabore um planejamento de custos

Basicamente, o controle dos gastos que faz parte da gestão de frota deve ser devidamente planejado para que os resultados sejam os melhores possíveis. Para fazê-lo, você deve levantar alguns valores, como:

  • custos por motorista;

  • custos por viagem;

  • custos com diesel;

  • custos com troca de componentes/peças;

  • entre outros.

Lembre-se que a eliminação de custos em alguns pontos deve ser analisada cuidadosamente, pois num dado momento pode parecer vantajosa, mas, no futuro, pode gerar despesas ainda maiores.

Vale ressaltar que se a sua frota conta com diversos tipos de caminhões — por mais que alguns sejam da mesma marca e modelo , cada unidade possui peculiaridades e características de uso únicas. Para manter o controle da situação, é preciso estar atento às atividades desempenhadas por todos os veículos, registrando todos os imprevistos que acontecem.

Crie também um guia com a marca, modelo, ano de fabricação e a quantia gasta com cada um deles. Dessa maneira, você conseguirá realizar ações preventivas e aperfeiçoar o trabalho de seus condutores.

2. Utilize óleo lubrificante correto

Para evitar gastos repentinos com manutenção, é recomendado adicionar óleos lubrificantes de qualidade nos veículos. Os produtos ideais para cada caminhão são sugeridos no manual do proprietário. Portanto, para garantir melhor rendimento e desempenho, procure segui-lo.

Caso você não encontre todos os manuais ou prefira outras opções do mercado, veja se o óleo que você deseja utilizar possui as propriedades necessárias para cumprir as demandas da sua frota. Um bom produto garante:

  • conservação do motor;

  • aumento da eficiência da limpeza interna;

  • diminuição do consumo de combustível.

3. Faça a gestão de sinistros

Uma das metas de um proprietário de frotas é monitorar todas as situações e ser eficiente nas tomadas de decisão. Dessa forma, para uma gestão mais competente, o controle dos registros de ocorrências de sinistro é indispensável.

Tarefas como acompanhamento de inquéritos e gerenciamento de documentos são essenciais para que você possa tomar as providências cabíveis a cada incidente.

4. Crie um planejamento de rotas

O planejamento de rotas é fundamental para definir os melhores trajetos e assim reduzir o consumo de diesel e tempo de viagem. Muito mais do que uma técnica de gerenciamento, esse tipo de ação melhora o serviço da transportadora e evita custos desnecessários. Mas como fazer isso?

Para determinar o percurso mais apropriado, é preciso analisar as características de cada cliente, como ordens de recebimento e horários. Se você não verificar essas especificidades, por consequência, correrá o risco de devoluções e mais despesas com novas entregas.

5. Treine seus motoristas

Como você já pôde notar, há muitas maneiras de melhorar sua gestão. Porém, nada será possível se você não conciliar todas elas à capacitação e treinamento dos motoristas.

É por intermédio da boa atuação destes profissionais que os melhores resultados financeiros chegam mensalmente. Por isso, não deixe de instruí-los sobre como agir ao estarem desempenhando seu trabalho.

Assim, você aumenta o engajamento de todos os envolvidos no processo, o que torna o ambiente de trabalho mais satisfatório e eleva o rendimento de cada integrante da sua transportadora.

6. Utilize indicadores de desempenho

Os KPIs — popularmente conhecidos como “indicadores de desempenho” — são uma forma de análise que pode ajudar na interpretação dos resultados obtidos e oferecer uma base sólida para que a sua gestão de frota seja a mais eficiente possível.

Ao utilizá-los, é possível saber se os recursos financeiros e as ações realizadas em cada processo estão sendo o bastante para atingir as metas ou se há algum gargalo/problema que compromete o andamento dos serviços.

Os indicadores mais recomendados para esse tipo de gestão são:

  • custos de manutenções;

  • gastos com combustíveis e fluídos;

  • tempo total de ociosidade do caminhão;

  • incidência de autuações e multas;

  • capacidade de carga dos veículos.

7. Confira os produtos e evite roubos

Uma prática muito importante e que você não pode deixar de realizar é a conferência de mercadorias antes da saída dos caminhões.

Para que o volume da carga “bata” quando chegar ao cliente, é importante que você, ou algum responsável, tenha checado se o pedido saiu da transportadora de forma correta.

Assim, você evita inconvenientes e furtos que possam ocorrer tanto internamente quanto externamente. Esse tipo de ação garante mais confiança e credibilidade ao seu negócio, o que faz com que a clientela se sinta segura em contratar seus serviços de entrega.

8. Invista em novas tecnologias no processo e na gestão de frota

Graças à internet, você pode alcançar novos mercados e conquistar mais clientes. Em razão disso, procure utilizar dispositivos e tecnologias que automatizam seus processos e integram colaboradores, fornecedores/parceiros e consumidores.

Dessa maneira, sua gestão de frota passa a ser mais eficiente, pois os dados de seu sistema de logística passam a ser registrados e reunidos em um só local, o que aumenta a produtividade de sua transportadora e diminui a incidência de falhas operacionais.

Então, caso você ainda não tenha um sistema desse tipo, implante um software de gestão de frotas para ajudá-lo a otimizar suas operações de rotina. Na hora da escolha, priorize os seguintes critérios:

  • mobilidade e acesso remoto de qualquer lugar;

  • agilidade e segurança na emissão de documentos fiscais, como CT-e (Conhecimento de Transporte Eletrônico) e MDF-e (Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais);

  • suporte técnico especializado;

  • comunicação direta com fornecedores e clientes;

  • rastreamento de cargas online;

  • dados e informações em tempo real;

  • gerenciamento completo de fatores relevantes de sua frota, como plano de abastecimentos e médias de consumo, manutenções preventivas, e o rodízio e desgaste de pneus.

Com as estratégias mencionadas neste post, você certamente melhorará a gestão de frota de caminhões de sua transportadora. Portanto, não perca mais tempo e as coloque em prática o quanto antes. Assim, você garante mais praticidade e eficiência, o que gerará mais competitividade ao seu negócio.

E então, o que achou deste conteúdo? Aproveite e utilize o espaço de comentários abaixo para fazer perguntas, críticas ou sugestões sobre gestão de frotas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *