Descubra a história das frases de para-choque de caminhão! - Blog Cavese Scania - Tudo sobre o seu caminhão
Descubra a história das frases de para-choque de caminhão!

Nas estradas ou dentro das cidades, muitas pessoas já dedicaram alguns minutinhos da sua atenção às frases de para-choque de caminhão. Esses dizeres podem ser variados, mas é certo que a maioria deles provoca alguma reação no leitor — seja espanto, risada ou mesmo reflexão.

A importância dos caminhoneiros, aliada à diversidade e à riqueza desse tipo de manifestação artística, promoveu a inserção dessas frases na nossa cultura. E, por meio delas, os protagonistas dos transportes de cargas deram visibilidade a um estilo de vida: o estilo caminhoneiro de ser.

A autoria, o estilo de pintura e o conteúdo podem variar. Entretanto, existem duas regras básicas. A primeira é que as letras devem ser relativamente grandes, para que as pessoas as consigam ler com facilidade. A segunda diz respeito à limitação de espaço: para caber nos para-choques, as frases não podem ser demasiadamente longas.

Mas, afinal, você já conhece a história dessas frases de para-choque de caminhão? Confira, neste artigo, tudo o que está por trás dessa tradição!

A história das frases de para-choque de caminhão

Na verdade, tudo começou há muito tempo. A inspiração para as pinturas dos para-choques é originária de uma técnica argentina (da cidade de Buenos Aires) do final do século XIX, o fileteado. Basicamente, esse tipo de arte criava e reproduzia linhas e espirais.

Na época, era comum o uso da simetria, sombras, perspectivas e efeitos tridimensionais. Destacava-se também a presença de cores fortes e o uso de folhas, pedras e flores nessa manifestação artística. O fileteado era utilizado para customizar e dar beleza às carroças, um dos principais meios de transporte.

Com o passar dos anos, contudo, a técnica se converteu numa arte pictórica tradicional de Buenos Aires — sobretudo, a partir dos anos 70, quando aconteceu a primeira exposição do filete. Além das figuras e do uso dos elementos da natureza, o fileteado incorporou também provérbios, frases e aforismas, que eram escritos em letras cursivas ou góticas.

Os ônibus e os caminhões que substituíram as carroças com o avanço da tecnologia não abandonaram essa arte. Ao contrário, deram mais visibilidade a ela, que chegou ao Brasil com os caminhões que nos visitavam para carregar e descarregar mercadorias.

As figuras e as cores dos para-choques argentinos contagiaram gradativamente os brasileiros. Assim, a partir do exemplo dos nossos vizinhos, os motoristas nacionais passaram a dar “a sua cara” para o caminhão, tornando-os únicos.

As pinturas de para-choques no Brasil

Estima-se que elas tenham chegado ao território nacional por volta dos anos 1950. Entretanto, foi na década de 80 que as frases de para-choque de caminhão fizeram mais sucesso. A crescente utilização desses veículos para a condução de cargas fez com que os escritos circulassem por grande parte do Brasil.

Cada caminhoneiro podia (com a permissão da empresa, se fosse o caso) escrever no para-choque algo que o representasse e o identificasse. Alguns escolhiam trechos de textos religiosos, nomes de familiares, uma pequena reflexão, um protesto ou uma sentença de humor.

Os mais ousados criaram as suas próprias frases e dizeres, fazendo delas, muitas vezes, uma espécie de slogan. Juntamente às letras, tornou-se comum também a pintura de paisagens, animais, faixas coloridas e outros desenhos.

Os pintores de para-choques e o declínio da tradição

Pode ser que alguns motoristas tenham se arriscado na pintura, mas, tradicionalmente, elas eram feitas por um profissional especializado. Antigamente, esses pintores ficavam nos postos de combustíveis ou nas paradas mais procuradas pelos caminhoneiros.

Apesar de ser mais difícil, ainda hoje é possível encontrar quem se dedique a essa arte, principalmente na região Nordeste. Mas, de fato, o número de pinturas é bem reduzido se comparado às décadas de 80 e 90.

Alguns fatores contribuíram para a crise dessa tradição. Dentre eles, os avanços tecnológicos, que têm transformado pouco a pouco o modo pelo qual inventamos o mundo. As técnicas de pintura foram largamente substituídas pelos trabalhos computadorizados: no lugar da tinta, agora encontramos adesivos e plotagens (nos para-brisas e em outras partes do caminhão).

Além disso, a terceirização e a padronização das frotas também contribuíram para redução do número de para-choques pintados. Devido ao modelo de mercado atual, os motoristas têm trabalhado majoritariamente nas empresas, o que reduz o número de autônomos.

Mas um dos fatores mais importantes sobre a “extinção” deste costume diz respeito à legislação vigente. Há uma resolução que torna obrigatório o uso de faixas reflexivas (cores branco e vermelho) e padroniza as dimensões dos para-choques, a fim de evitar danos decorrentes de acidentes. Embora não exista uma proibição relacionada às frases, agora existe essa limitação de tamanho.

Assim, diante das alterações, os caminhoneiros que não abandonaram as frases deram um jeito de adequá-las ao novo formato do para-choque (dessa vez, com letras menores). Outros transferiram suas identidades visuais para as lameiras dos caminhões.

Ao que parece, ocorreram também mudanças culturais relacionadas aos perfis dos caminhoneiros. As frases que tomavam as ruas hoje podem ser encontradas nas redes sociais, sendo difundidas pela internet.

Frases de sucesso nas estradas

Enfim, agora você já sabe a história e as transformações sofridas pelas frases de para-choque de caminhão. O que acha, então, de conhecer algumas delas?

O humor é um dos principais elementos dos escritos nos para-choques. Muitas vezes, ele aparece articulado à rotina dos caminhoneiros, a temas religiosos ou relacionados à sexualidade. As ambiguidades das frases também deixam o sentido por conta do leitor. Confira alguns exemplos:

  • “Herrar é umano!”
  • “Este é um Ford, mas se bater Ford tudo!”;
  • “Não sou notícia ruim, mas ando muito e depressa”
  • “Não sou detetive mas só ando na pista”
  • “Não sou orquestra, mas vivo no conserto”
  • “A fé remove montanhas, mas eu prefiro dinamite”
  • “Uma das funções do Espírito Santo é aumentar a distância entre o Rio e a Bahia”
  • “Tudo que é bom na vida ou faz mal ou é pecado”
  • “Dirigido por mim, guiado por Deus”
  • “Se andar fosse bom, o carteiro seria imortal”
  • “Sexo demais prejudica a memória e outra coisa que não me lembro agora”
  • “Não sou dono do mundo, mas sou filho do dono”
  • “Deus pôde fazer o mundo em 6 dias porque não tinha ninguém perguntando quando ia ficar pronto”

Frases com reflexões e lições de vida também têm o seu lugar:

  • “Jeito mais fácil de se achar uma coisa é procurar outra”
  • “Antes dava um boi para não entrar numa briga, hoje brigo por um bife”
  • “Se você acha que dinheiro não traz felicidade, me dê todo o seu e viva feliz!”;
  • “veja os teus erros, depois corrija os meus”
  • “Sou grande porque respeito os pequenos”
  • “Se queres achar amizade, doçura e poesia em qualquer parte, leva-as contigo”;

Então é isso! Gostou de conhecer a história por trás das frases de para-choque de caminhão? Aproveite para compartilhar este post nas redes sociais e mostre aos seus amigos e seguidores essa tradição!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *